terça-feira, 15 de março de 2011

Vivendo com diabetes - II


O clima hoje em São Paulo nos convida a ficarmos na cama embaixo das cobertas... 
Quisera eu!

Logo pelas 4h30min. sai para fazer uns  exames de rotina (hemograma e afins). Como todo e bom diabético que  se cuida, meu cotidiano exige um pouco  de mim.
Em jejum meço a glicemia (com aquele furinho na ponta do dedo, o sangue que sai  coloco na fita e sei como está o diabetes), logo tomo café, e assim no decorrer do dia antes e depois de cada refeição meço a glicemia e não posso passar mais de 4 horas sem comer, para não correr o risco de ter uma hipoglicemia ( diminuição do nível de glicose no sangue), e nem esquecer de tomar quatro vezes ao dia a insulina para não ter hiperglicemia (aumento do nível de glicose no sangue). Enfim, numa outra oportunidade enfatizo os sintomas e alguns termos da doença.
Hoje pensei num assunto que sempre me aflige: o lanche servido pelos laboratórios aos pacientes. A grande maioria possui uma máquina da qual o café já sai pronto e lhe entregam um pacote de bolachas doces. Bela combinação para um diabético, não é!? Café adoçado com açúcar e bolachas doces. Como não tinha outra opção (não havia lanchonete por perto), o jeito foi comer  o que me foi oferecido. Saí revoltada do laboratório.
Tá na hora da sociedade se dar conta que há pessoas com dietas especiais!
Para salvar minha manhã, passei em frente ao Supermercado Pão de Açúcar e peguei um catálogo. Lá estavam maravilhosas ofertas de produtos diets e lights.Vale a pena conferir!

Por: Kath Paloma

Nenhum comentário: