domingo, 2 de outubro de 2011

"Culinária Divina: Para o deleite dos fiéis, religião e comida sempre caminharam lado a lado."

Curioso momento de êxtase.

Hoje, enquanto remexia minhas revistas velhas de História, Cultura e Política a caça de assuntos ligados à Revolução Industrial, encontrei o exemplar 14 da Revista das Religiões: o Mundo da Fé e me deparei com uma matéria que desde 2004 (ano em que a revista veio às bancas ) estava para ler, claro que muito antes de chegar o dia de hoje eu já havia me esquecido dela.

A matéria é interessantíssima e o nome diz tudo - DIVINA CEIA: O Significado da Comida nas várias religiões (Inclui Receitas!).

E é isso mesmo, INCLUI receitas. Fantástico! Vocês não fazem idéia do meu deslumbramento com a matéria... kkk
Abaixo transcrevo um trecho, além da introdução, o texto apresenta o significado da comida em sete religiões...

 SUPER VALE A PENA LER.


Vamos lá:
“Candomblé
Se a máxima casamenteira diz que um homem é fisgado pelo estômago, no Candomblé, o santo é conquistado pelo paladar. Azeite-de-dendê, farofa, coentro, pipocas, folha de bananeira, ervas, frutas e muito, muito axé. A comida no Candomblé é ebó, oferenda que, mais do que entregue simbolicamente aos orixás, será consumida por eles – que, se e somente se estiverem satisfeitos, atenderão às demandas dos fieis. Nesse sentido, saber combinar cores, aromas e sabores, mais do que um dote, é a garantia de bom relacionamento com o guia espiritual. Para tanto, há prescrições complexas quanto ao modo de preparo e o tipo de prato a ser oferecido ao orixá, pois cada santo tem um gosto específico. Nos terreiros, a cozinha é um lugar sagrado, muitas vezes reservados aos iniciados, que funciona não apenas como um local de preparação do alimento, mas também de transmissão de conhecimento. Segundo afirma um ditado popular na religião, ‘Candomblé mesmo é cozinha’. Saravá!

Omolucum

Ingredientes:
1 quilo de feijão fradinho cozido
200 gramas de cebola ralada ou no batida no liquidificador
200 gramas de camarão seco moído
100 ml de azeite-de-dendê
Sal a gosto
Modo de preparo:
Coloque o azeite-de-dendê numa panela e refogue a cebola juntamente com o camarão. Em seguida, acrescente o feijão fradinho previamente cozido e o sal, deixando criar uma consistência firme até soltar da panela. Sirva quente.”


Sensacional! 

Um comentário:

DEUSA PAGÃ disse...

Gostei..!!
Parabéns pelo blog e pela matéria resgatada de suas revistas....