domingo, 8 de dezembro de 2013

Padaria Saturno

'Um pingado e um pão na chapa por favor!'

Começar o dia no balcão de uma padaria é um hábito prá boa parte das pessoas que moram em São Paulo e é impressionante perceber que agora elas são muitas, estão em todos os lugares e oferecendo muito mais do que pão com manteiga.

Esta padaria fica na Aclimação, bairro que até hoje eu não conhecia. Cruzar o trajeto entre a Liberdade e o Paraíso de metrô me privou de conhecer lugares incríveis, mas graças ao meu amigo tour guide o André, fiz gratas descobertas!

Por mais inacreditável que possa parecer isso é de comer! Ficamos (Vivi, Lu, André e eu) no balcão apenas observando, atentos à cada detalhe, cores e formas. Era bonito demais prá ser destruído por uma mordida ou uma garfada e essa foi uma das razões pelas quais não sei dizer que sabor esses doces tem!

A segunda razão pela qual eu não posso tecer quaisquer comentários sobre esses pratos é porque quando voltamos ao balcão dos doces já tínhamos comido tanto que pedir um desses por menor que ele fosse seria gula. 

Além daquilo que se pode pedir no balcão (e o cardápio tem de um tudo) eles tem um serviço de buffet. Por R$22,00 você tem à disposição pães variados (recomendo o de gergelim com passas), queijos, bolos, sonhos, carolinas e outros docinhos fofos, salada de frutas, iogurte e cereais variados, ovo mexido, salsicha e caldos. Para beber café, chá, sucos e leite!


 Xícaras com caricaturas de personalidades e frases inspiradoras nos pires...



Pão francês integral com requeijão na chapa


Rabanada de brioche com banana caramelada e queijo coalho


Rua Loureiro da Cruz, 224
Aclimação São Paulo SP
Horário de Funcionamento: 06:00 às 22:00

domingo, 1 de dezembro de 2013

Prá cada lugar, uma comida: Manaus

Houve um tempo que, em qualquer lugar eu chegava, eu procurava pela comida que eu comia em casa. Agora a história é outra... quando chego num lugar novo, o que eu mais quero é a comida que caracteriza o lugar, aquela que eu não encontrarei facilmente em São Paulo nem no cardápio de uma rede de fast food. 


Cruzei o Brasil e desembarquei em Manaus na semana passada. De cara, devo dizer a cidade tinha opções demais para o tempo que eu tinha disponível. Otimizei a experiência como poucas vezes nesta vida mas infelizmente não dei conta de comer tudo o que encontrei de diferente.


Aqui cabe um parêntesis: cumprido o compromisso de trabalho que me levou até lá, minha meta não era gastronômica, eu queria muito era ver o encontro das águas dos rios Negro e Solimões. Consegui que um barqueiro viesse me buscar no Porto de Manaus e a missão foi cumprida com êxito. É IMPRESSIONANTE notar que as águas não se misturam, que elas tem não só cores mas temperaturas diferentes e que mais prá frente elas se juntam para formar o Rio Amazonas. Nada do que eu ou todos os livros de Geografia disponíveis disser chega perto da experiência de ver ao vivo e é por isso que eu recomendo. Se estiver em Manaus, vá até lá!



E como o passeio de barco não termina no encontro das águas...  garanti a postagem para o blog com um almoço num restaurante flutuante! 


















O restaurante era do tipo 'sirva-se à vontade' mas vamos combinar que não dava prá almoçar no Rio Solimões e comer frango frito? Fiquei com arroz, salada, batata frita e filé de pirarucu empanado. A carne do peixe é escura e firme com uma textura que lembra carne de frango.


De volta à Manaus, segui a recomendação de uma amiga que já tinha ido prá lá e fui tomar o sorvete de tapioca!


















Você encontra lojas da Rede Glacial por toda a cidade e um quiosque no aeroporto. Dá prá chegar e sair de Manaus tomando sorvete. A massa é bem consistente, levemente gordurosa. Além do de tapioca, que me foi recomendado, tomei o sorvete de flocos prá avaliar a qualidade do sorvete (lição que aprendi nos 4 anos que passei tomando sorvete na Cristal em Assis/SP) e o de cupuaçu. #TodosAprovados



A última aventura gastronômica da viagem foi o tambaqui. Trata-se de um peixe típico da região, servido em 9 entre 10 restaurantes e preparado de todos os jeitos possíveis: cozido, frito, assado. Por conta dos espinhos, ponderei que era preciso comê-lo num lugar seguro porque o que seria de mim se eu engasgasse com uma espinha de peixe tendo em vista que eu não domino a habilidade de desengasgar comendo farinha seca? Acreditem, isso dá certo, palavra de quem já viu adultos fazendo isto em casa hahaha














O peixe foi empanado e frito com o alho em lascas. Confesso que quando pedi fiquei esperando por um peixe embebido de óleo mas fui gratamente surpreendida por uma posta sequinha, com alho em lascas crocante e nada de espinhos pequenos. Achei o sabor do tambaqui mais leve que o do pirarucu mas a carne é igualmente firme.

O tacacá, o açaí e todo o resto, ficam para a próxima subida do mapa!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A que ponto chegamos... cafeína em spray!

Mais dia menos dia meu gastro me receita isso aí, certeza!!!

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2013/10/11/cafeina-em-spray-pode-substituir-xicaras-da-bebida.htm

Prazo de Validade

O consumo de tudo o que a gente come é determinado por ela mas talvez, assim como eu, você não saiba como é calculado o prazo de validade dos alimentos.

Dica de blog

Nosso blog é legal é, mas assim como o nosso existem outros tão bacanas quanto e eu adorei esse!!!

Frida Kahlo e a arte de cozinhar


Fotógrafo italiano viaja o mundo e registra diferentes comidas feitas por avós




sábado, 12 de outubro de 2013

Cereja não, chuchu!

Sabe aquela sensação horrível que a gente tem quando morde algo achando que é uma coisa e só quando o negocio se desintegra na sua boca você descobre que é outra??? Que atire a primeira pedra quem nunca passou por isso com a maçã na salada de maionese que você se acha que é batata ou champignon no strogonoff de frango que dada a quantidade de molho e por ser igualmente branquinho você bota no prato mesmo sem gostar...
Inclua nessa lista cereja feita de chuchu! Ai gente, é de muita decepção que estamos falando... quebra o clima sabe? Agora que sou uma gastrochata, eu reconheço cereja de mentira só de olhar, nestes casos aceito qualquer pedaço de bolo. Do contrário: o meu é com cereja!!!
 Meu aniversário de 01 ano e esta cereja aí, é de verdade!!!
Por fora cereja, por dentro chuchu
Há quem diga: “as aparências enganam” ou “não julgue um livro pela capa”. Mas as preferências existem. Se, ao entrar numa festa de aniversário, o simpático aniversariante trouxer um pedaço de bolo com chuchus sobre a cobertura, qual seria a reação do convida
do? Entre as muitas possibilidades, a mais provável é aquela em que o indivíduo se recusaria a comer o doce e duvidaria da procedência da festa. Já as típicas cerejas suculentas e avermelhadas provavelmente levariam numa reação positiva. Contudo, vale ressaltar um detalhe: existem “cerejas” feitas de chuchu – geralmente são aquelas utilizadas por confeitarias. Resultado: o bolo continua com os chuchus e o convidado com seus preconceitos. Os sabores também enganam.
Seja por questões econômicas ou práticas, muitos estabelecimentos transformam os insípidos frutos em adocicadas frutas. O processo não é tão complicado e tem, entre as muitas vantagens, o fato de “burlar” a sazonalidade das colheitas. Basta ter um chuchu para se obter cerejas. Aos que estão dispostos a romper paradigmas gastronômicos, tomem nota:
Receita: 
  •  Cozinhe o chuchu até ficar al dente.
  • Em seguida retire bolinhas do legume com um instrumento chamado “boleador”.
  • Jogue as bolas em água com cal virgem culinária, que deixa a comida firme por fora e macia por dentro.
  • Desligue ao ferver e espere 3 horas.
  • Despeje as bolinhas em calda quente de groselha. Deixe no fogo brando.
  • Quando descerem, apague o fogo e retire-as da calda.
  • Jogue um copo de açúcar na calda e ferva-a. Despeje as bolinhas e apague o fogo.
  • Quando a calda esfriar, acrescente licor marasquino

http://catracalivre.com.br/geral/gastronomia/indicacao/por-fora-cereja-por-dentro-chuchu/

domingo, 6 de outubro de 2013

Torta de Limão com Chocolate

Ou reinventando a mim mesma parte 2!
Usei a massa da torta de chocolate http://cozinhaecultura.blogspot.com.br/2011/10/torta-de-chocolate.html e o recheio da minha torta de limão! Foi só então que me dei conta que minha torta de limão ainda não está no blog mas a essa altura a massa de chocolate já estava no forno e eu não teria o que fazer com 02 tortas na geladeira, fica prá outro dia!
O recheio é simples: 1/2 xícara de suco de limão, 1 lata de leite condensado, 1 lata de creme de leite e uma caixinha de gelatina sabor limão que eu só coloquei para o mousse ficar verde porque as reações químicas do limão e a geladeira se encarregam de deixar o mousse na consistência ideal!





Decore com raspas de limão e duas horas de geladeira depois, sirva-se!


Cenouras ao Forno

Ou, reinventando a mim mesma parte 1!
 
Se a receita dá certo com um ingrediente, por que não daria com outro? Minha vida mudou depois que descobri que legumes preparados no forno ficam bons!
 

Hoje troquei os brócolis por cenouras! Reguei com um pouco mais de azeite porque elas levam mais tempo prá cozinhar, cortei o alho em lascas - 1 dente de alho para cada cenoura - e 30 minutos depois elas estavam assim: úmidas, macias e prontas para esta foto!!!


 

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Cake Boss





Hoje trago pra vocês um dos meus ídolos inspiradores do ramo da confeitaria : Buddy Valastro ! Ele tem um programa no canal TLC onde mostra o caótico cotidiano de sua confeitaria. Buddy é italiano, então na sua confeitaria tem de tudo; bolos, cupcakes, doces italianos e muitas outras coisas, mas o que o programa realmente mostra são as encomendas dos grandes e incríveis bolos diferentes: como um caminhão de lixo ou até mesmo uma mulher em tamanho real, mostra também brigas com suas irmãs que também trabalham na confeitaria e sua mãe sempre nervosa gritando pelos cantos ! Vale muito a pena assistir !
Ele também comanda um outro reality show chamado "A Batalha dos Confeiteiros" que ficará para um próximo post :)

 



segunda-feira, 23 de setembro de 2013

TLC - Travel and Living Channel


A poucos meses, aqui em casa, assinamos a Sky. E eu como sou amante da TV já fui logo ver quais canais tinham no pacote que escolhemos. Entre essas fuçadas achei o TLC, foi tipo paixão á primeira vista, pois logo que achei, estava passando Cake Boss! (reality show em que mostra o cotidiano de uma famosa e enorme confeitaria em Hoboken- New Jersey- EUA, onde o chef  é nada mais nada menos que Buddy Valastro !)
Esse canal tem vários programas ligados a culinária, viagens e mudanças em vários sentidos. A única coisa ruim dele e em todos os canais pagos são as propagandas repetitivas e as várias reprises do mesmo episódio de um determinado programa.

Bom, é isso, cada dia vou postando um programa diferente aqui no blog para que vocês conheçam esse canal cheio de cultura !



domingo, 22 de setembro de 2013

Lucas - O Retorno !

Bom, acho que já esta mais do que na hora de voltar a postar ativamente aqui no blog ! Durante esse tempo que fiquei longe, confesso que tive muitas experiências culinárias que poderia ter postado aqui :( Maaas, não adianta chorar pelo leite derramado. Então espero que daqui pra frente eu volte a compartilhar com vocês meus dotes e erros culinários, pois isso me faz muito bem e me toma uma atenção a coisas boas, faz com que pensamentos e coisas ruins não cheguem a mim :)

Tô de voltaaa !!!

Febre da comida de rua ganha força em São Paulo com aprovação de projeto de lei

Comer na rua é antes de qualquer coisa, uma necessidade! Necessidade de quem tem fome e corre contra o tempo. Fazê-lo de maneira séria é respeitoso com quem come e com quem vende!


Milho é disparado minha comida de rua preferida e é algo que você encontra pela cidade inteira!!! O 'milho da vez' é da Av. Brigadeiro Luiz Antônio, pertinho da Av. Paulista!!!

Pão de ló de laranja com chantilly e morangos

E eu que sempre achei que Stephanie fosse a rainha da comida saudável... #ledoengano
 
Sempre que conversávamos sobre comida era sempre ela que trazia novos ingredientes, combinações que não haviam passado pela minha cabeça até então ou ainda a comida de todo dia com um tempero de diferente que davam ao prato um toque de comida sofisticada. Foi ela que me apresentou a quinua e ela é a única pessoa que eu conheço que coloca alface na sopa!!!
 
Mas como nem só de super comida vive uma pessoa, fomos agraciados no dia do aniversário dela com um pão de ló de laranja com recheio de chantilly com morangos picados e cobertura de chantilly!
 
Apesar de se tratar de uma receita de família ela disse que não teria problemas em compartilhá-la!

O universo agradece!!!




Grano

A mudança de ares rendeu ótimas dicas gastronômicas!
 
Passei as duas primeiras semanas no emprego novo comendo cada dia em um restaurante diferente na tentativa de me ambientar e descobrir o que de melhor o Itaim Bibi tinha prá me oferecer.
 
Depois de muitas visitas cegas, algumas boas experiências e outras nem tanto... cheguei ao Grano! O ambiente é agradável, a comida além de saborosa conta com uma apresentação super cuidadosa e quando já tinha me dado por satisfeita, a Stephanie me recomendou o mousse de queijo com goiabada de sobremesa!

 
Me falta vocabulário prá descrever o quanto ele é bom!
 
A mousse é muito leve! Os sabores do queijo e da goiabada harmonizam-se na medida exata! Como gastrochata que sou, quando como algo pela primeira vez, fico tentando reconhecer ingredientes e identificar os processos de preparo mas com este mousse eu não dei conta de fazer isso! Abdiquei da técnica e me entreguei ao prazer de degusta-lo da primeira à última colherada. A porção é generosa e o preço honestíssimo (ele custa R$4,50) mas quando acabou meu primeiro impulso foi pedir mais um e não o fiz por razões óbvias kkkkk
 
E prá quem quiser provar, #ficaadica
Grano (Rua Bandeira Paulista, 807 Itaim Bibi São Paulo SP)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Muffin de banana e cacau do Gus.

Momento de muito amor: Os diferentes papéis que são atribuídos aos meninos e as meninas dividem a sociedade por gêneros e alimenta a cultura que oprime aquele que não se encaixa no padrão. Ensinar aos pequenos que não existem espaços determinados (ou pior: tidos por naturais) para homens ou espaços determinados para mulheres é um primeiro passo para a construção de uma sociedade mais justa, igualitária e tolerante. Aprender é a melhor coisa da vida e ensinar é o que de melhor podemos fazer pelas pessoas. Parabéns às pessoas iluminadas que, como a mãe desse pequeno, sabem a importância disso. Meninxs na cozinha e onde mais quiserem... <3







Agora vamos para a receita (que nos foi presenteada pela mãe do Gus, o lindão da foto.).


“Ingredientes: 5 ou 6 bananas prata amassadas, bem maduras 2 ovos caipira 125 ml de óleo de girassol (usei de milho) 100 g de açúcar mascavo (usei açúcar normal mesmo) 225g de farinha de trigo (coloquei menos farinha que isso e completei com aveia em flocos finos) 3 colheres de sopa cheias de cacau em pó sem açúcar peneirado (tem que ser cacau - já fiz com chocolate dos frades e não ficou bom...) 1 colher de chá de bicarbonato de sódio.
Misturar tudo numa vasilha, por nas forminhas e 15
ou 20 minutos no forno médio pré-aquecido - pronto!”

domingo, 4 de agosto de 2013

Pizza de Frigideira

Gente!!!

E não é que revirando o computador achei isso aqui? Comprei essa massa de pizza (faz um tempinho, confesso) pronta prá ver qual era e devo dizer que o resultado final não é nada mal não...

Prá quem mora sozinha e não come pizza no dia seguinte essa é uma ótima opção!!!



segunda-feira, 29 de julho de 2013

Creme de Milho


Ingredientes:

1 lata de milho verde
A mesma medida de leite
1/4 cebola
1 dente de alho
Azeite para refogar
1 lata de creme de leite

Modo de Preparo:

Bata o milho (sem a água) com o leite no liquidificador. Refogue o alho e a cebola no azeite e quando a cebola estiver douradinha acrescente o milho batido com o leite. Mexa em fogo baixo até ele começar a engrossar.
Acrescente o creme de leite, acerte o sal e desligue

#Dica1: Acrescente 2 colheres de sopa de milho à mistura quando levá-la ao fogo.
#Dica2: Acerte o sal só quando ele começar a engrossar. Se você colocar o sal logo que colocar a mistura ao fogo, quando ele engrossar vai ficar salgado, foi o que aconteceu com esse meu mas como eu fiz ele primeiro, manerei no sal do arroz e comi de boa!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Festa colaborativa...

A maioria de nós já participou em algum momento da vida de festinhas colaborativas (na escola, no trabalho, na faculdade...).

Uma coisa neste tipo de festa sempre me incomodou: A persistente mania, quase naturalizada, de achar que mulher tem que levar um prato doce ou salgado, ou seja, ir para as beiradas da pia e do fogão, enquanto o homem dá uma passadinha no mercado ou na padaria e sem trabalho algum leva um refrigerante.


Não sei aí, mas por aqui os tempos são outros (mais justos) e somos muito felizes.

Jefferson preparando a torta que vai levar ao trabalho

A torta de frango que o Jefferson preparou sozinho

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Pastel assado com massa para fritar e massa dourada com shoyu

Hoje a dica é dupla:



Massa de pastel para fritar pode ser assada.
Basta untar a forma, rechear, fechar a massa e levar para assar até que os pasteis fiquem dourados.

Shoyu pode substituir o ovo para dourar a massa
Basta pincelar um pouco sobre os pasteis (ou outras receitas).

domingo, 2 de junho de 2013

Doce de leite com leite condensado de caixinha.

Leite condensado de caixinha em promoção no mercado. Eu, como não sou boba, comprei um monte deles.
Lindo, barato, delícia (adoro economizar).

Mas eis que surge o problema: Eu aqui louca para fazer doce de leite para rechear um bolo pão-de-ló e não tinha leite condensado de lata para cozinhar na pressão.

Em um minuto de pesquisa o problema se resolveu. Aqui descobri que basta proteger a caixinha de papel com plástico filme (de PVC, aquele que usamos para proteger alimentos) e não deixar ferver mais de 50 minutos. 

Olha! Deu tudo certo. Deixei cerca de 40 minutos, pois gosto mais clarinho. A caixa começou a ficar meio molenga, não ia aguentar mais de 50 minutos mesmo.




Sucesso!

Dica: Para rechear bolo eu coloco 2 colheres de creme de leite (para ficar mais fácil de espalhar) e/ou, quando quero dar um sabor especial, acrescento suco de maracujá, limão ou laranja na conta de manter a textura cremosa e não escorrer. 


Esse  já está com creme de leite.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

O homem por trás do Sucrilhos

E para quem acha que a história da humanidade divide-se em momentos de guerra e paz devo dizer que há muito mais entre o céu e a terra do que julga a nossa vã filosofia...

Grande parte da história das civilizações pode, e com riqueza de detalhes, ser contada em cima de uma mesa! Muitos destes episódios são narrados no livro Comida, uma história do historiador Felipe Fernández-Armesto, um dos exemplares da minha pequena biblioteca!

Dentre as histórias narradas no livro está como se deu a introdução de flocos de milho primeiro na dieta norte americana e depois na dieta do resto do mundo e como o doutor Kellogs virou 'o pai do sucrilhos'

Um pouco dessa história está nesta reportagem http://blogs.estadao.com.br/paladar/o-excentrico-doutor-kellogg/

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Por um frango de 'televisão de cachorro' de grife


Das 10 coisas que eu mais gosto de comer neste mundo, bote aí na lista: frango assado de padaria!!! Agora que ele virou comida chique então...

Bolo de Nutella


Deus criou o homem, o homem criou a Nutella e depois disso o mundo nunca mais foi o mesmo!!!

Se ela sozinha já é boa, imaginem um bolo de Nutella!?! Não testei a receita ainda mas foi por absoluta falta de tempo... darei um jeito nisso em breve!!! E volto aqui prá contar no que deu!

Jamie Oliver descobriu o Brasil...

E abrirá um restaurante por aqui!!!
Como diz minha amiga Denise: Isso é mara!!!

Nigella Lawson no Brasil em breve...

Há quem não acredite mas grande parte do que eu sei, eu aprendi vendo TV e vendo Nigella Lawson! Melhor do que as receitas é vê-la assaltando a geladeira ao final de cada programa!!!

http://www1.folha.uol.com.br/comida/1259365-nigella-lawson-vira-ao-brasil-em-maio.shtml

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Filé de Merluza ao Forno

E lá vamos nós para a primeira receita inédita de 2013!!!

Para prepará-la você vai precisar de: 02 filés de merluza, 03 batatas pequenas, 1/2 tomate, 1/4 cebola, 1 dente de alho, azeite, sal, pimenta do reino, alecrim, orégano e salsa desidratada.








Estando a 600km do litoral comer peixe fresco não é lá das tarefas mais fáceis. Você tem a opção de comprar peixe no pesqueiro (peixes criados em lagos artificiais que ficam em recintos foram do perímetro urbano, opção inviável para uma pessoa como eu que não tem carro) ou comprar peixe congelado que foi o que eu fiz!

Tirei o peixe do congelador ontem à noite e deixei que ele descongelasse na geladeira. Com o calor que está aqui, se tivesse deixado em cima da pia, ele estaria cozido antes mesmo que eu resolvesse o que fazer com ele rsrsrs.

A idéia inicial era temperar, empanar e fritar os filés mas como evitar que a roupa que estava no varal não ficasse impregnada de cheiro de peixe? Abortei a idéia inicial e fiz o peixe no forno.

Comecei preparando um marinado com azeite, alho, sal, pimenta do reino e as ervas. Acrescentei os filés e reservei por meia hora. Enquanto isso, cortei as batatas em rodelas e levei ao fogo com água e um pouco de sal para que cozinhassem.

Detalhe importante, assim que a água levantar fervura desligue o fogo. Como elas ainda vão ao forno, se cozinharem demais nesta etapa estarão desmanchando na hora em que o peixe estiver assado.

Num refratário, montei o prato da seguinte forma: reguei com azeite, fiz uma camada de batatas, coloquei sobre elas o peixe, acrescentei o tomate e a cebola e finalizei com batatas. Cobri com papel alunínio e levei ao forno por 30 minutos.