sábado, 12 de outubro de 2013

Cereja não, chuchu!

Sabe aquela sensação horrível que a gente tem quando morde algo achando que é uma coisa e só quando o negocio se desintegra na sua boca você descobre que é outra??? Que atire a primeira pedra quem nunca passou por isso com a maçã na salada de maionese que você se acha que é batata ou champignon no strogonoff de frango que dada a quantidade de molho e por ser igualmente branquinho você bota no prato mesmo sem gostar...
Inclua nessa lista cereja feita de chuchu! Ai gente, é de muita decepção que estamos falando... quebra o clima sabe? Agora que sou uma gastrochata, eu reconheço cereja de mentira só de olhar, nestes casos aceito qualquer pedaço de bolo. Do contrário: o meu é com cereja!!!
 Meu aniversário de 01 ano e esta cereja aí, é de verdade!!!
Por fora cereja, por dentro chuchu
Há quem diga: “as aparências enganam” ou “não julgue um livro pela capa”. Mas as preferências existem. Se, ao entrar numa festa de aniversário, o simpático aniversariante trouxer um pedaço de bolo com chuchus sobre a cobertura, qual seria a reação do convida
do? Entre as muitas possibilidades, a mais provável é aquela em que o indivíduo se recusaria a comer o doce e duvidaria da procedência da festa. Já as típicas cerejas suculentas e avermelhadas provavelmente levariam numa reação positiva. Contudo, vale ressaltar um detalhe: existem “cerejas” feitas de chuchu – geralmente são aquelas utilizadas por confeitarias. Resultado: o bolo continua com os chuchus e o convidado com seus preconceitos. Os sabores também enganam.
Seja por questões econômicas ou práticas, muitos estabelecimentos transformam os insípidos frutos em adocicadas frutas. O processo não é tão complicado e tem, entre as muitas vantagens, o fato de “burlar” a sazonalidade das colheitas. Basta ter um chuchu para se obter cerejas. Aos que estão dispostos a romper paradigmas gastronômicos, tomem nota:
Receita: 
  •  Cozinhe o chuchu até ficar al dente.
  • Em seguida retire bolinhas do legume com um instrumento chamado “boleador”.
  • Jogue as bolas em água com cal virgem culinária, que deixa a comida firme por fora e macia por dentro.
  • Desligue ao ferver e espere 3 horas.
  • Despeje as bolinhas em calda quente de groselha. Deixe no fogo brando.
  • Quando descerem, apague o fogo e retire-as da calda.
  • Jogue um copo de açúcar na calda e ferva-a. Despeje as bolinhas e apague o fogo.
  • Quando a calda esfriar, acrescente licor marasquino

http://catracalivre.com.br/geral/gastronomia/indicacao/por-fora-cereja-por-dentro-chuchu/

domingo, 6 de outubro de 2013

Torta de Limão com Chocolate

Ou reinventando a mim mesma parte 2!
Usei a massa da torta de chocolate http://cozinhaecultura.blogspot.com.br/2011/10/torta-de-chocolate.html e o recheio da minha torta de limão! Foi só então que me dei conta que minha torta de limão ainda não está no blog mas a essa altura a massa de chocolate já estava no forno e eu não teria o que fazer com 02 tortas na geladeira, fica prá outro dia!
O recheio é simples: 1/2 xícara de suco de limão, 1 lata de leite condensado, 1 lata de creme de leite e uma caixinha de gelatina sabor limão que eu só coloquei para o mousse ficar verde porque as reações químicas do limão e a geladeira se encarregam de deixar o mousse na consistência ideal!





Decore com raspas de limão e duas horas de geladeira depois, sirva-se!


Cenouras ao Forno

Ou, reinventando a mim mesma parte 1!
 
Se a receita dá certo com um ingrediente, por que não daria com outro? Minha vida mudou depois que descobri que legumes preparados no forno ficam bons!
 

Hoje troquei os brócolis por cenouras! Reguei com um pouco mais de azeite porque elas levam mais tempo prá cozinhar, cortei o alho em lascas - 1 dente de alho para cada cenoura - e 30 minutos depois elas estavam assim: úmidas, macias e prontas para esta foto!!!