quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

O charme e os riscos das panelas de ágata!


Agora com a onda do “retrô” ou do “vintage” para os mais descolados, as panelas de ágata voltaram com toda força para a cozinha dos brasileiros.

No entanto, para além de seu charme, é preciso conhecer os pós e os contras deste tipo de utensílio.

A panela em ágata nacional surgiu como uma alternativa às caras e pesadas panelas de ferro de modelos importados (tipo: Le creuset – que são de morrer de lindas), no entanto, hoje, por uma questão de redução de custos, dificilmente encontraremos ágata em ferro, o mais comum é o alumínio mesmo.


A camada de esmalte que reveste o metal, além do charme, impede o desenvolvimento de bactérias que poderiam contaminar os alimentos, no entanto, há uma séria preocupação com relação à toxidade e durabilidade do esmalte.

Em pesquisas pela internet, descobri que “é desaconselhável o uso de utensílios fabricados antes de 1980: o esmalte usado na época pode conter elementos tóxicos como o chumbo, e os decalques na superfície interna, o cádmio, outro metal pesado. Seu uso já foi ligado à hipertensão, aterosclerose, disfunção pulmonar e infertilidade masculina.”#Chocada!
Pra quem não sabe, máquinas de lavar, fogões e louça de banheiro já foram feitas em ágata. 


Com as de produção recentes o risco de intoxicação por chumbo foi [em tese] anulado, mas ainda há o risco de intoxicação pelo alumínio. A principal dica é: SE DESCASCAR POR DENTRO, DESCARTE! [transforme em vaso]. 




O uso contínuo, quando levada sempre ao fogo, fará com que hora ou outra a tinta trinque, fique de olho! Outra conseqüência do constante aquecimento é o escurecimento do esmalte, para desacelerar esse processo, basta passar álcool em sua superfície depois de limpa.
Quanto mais grossa a panela, mas ela resistirá [as Le creuset são quase eternas e não oferecem risco de contaminação algum – vale o investimento].


É recomendável, para os modelos mais simples, o preparo apenas de itens leves e rápidos, como molhos.

Para limpar, não use produtos abrasivos.
É preciso lembrar que, todo metal oferece o risco de intoxicação e que, todos os tipos de panelas oferecem pós e contras que precisam ser analisados antes da decisão pela compra.
Então, não é preciso se assustar, o nosso objetivo com este post é mostrar a melhor maneira de usar este tipo de material, que é um charme.




Agora, pra quem também acha [vou dizer de novo] um charme, mas quer evitar os supostos problemas e dificuldades a dica é esquecer as panelas e investir em bules, chaleiras, xícaras, canecas, travessas e outros utensílios que não precisam ser levados direto ao fogo e que, por isso, vão durar anos sem o risco do esmalte trincar e provocar qualquer tipo de intoxicação.

Pode-se também, apostar nas peças como objetos de decoração...
(Momento: Oinnnnnnnmmmmm!)




Eu já garanti meu jogo com bule, leiteira, açucareiros (tenho 2 que nunca viram açúcar, uso para servir pastinhas, antepastos, etc)... claro que lá em casa, cada peça tem uma cor.


Fica a dica! 

7 comentários:

Vilma Campos disse...

Eu quero uma coisa de ágata E DE BOLINHAS!!! Fica a dica produção!!!

Anônimo disse...

achei maraviluosas as panelas com pinyuras de legumes e bolinhas,mas voce deveriam colocar os preços ,onde comprar e se possivel vender pela internet ,inclusive com bolet bancario.muitos vão comprar ,inclusive eu ,fica a dica

Anônimo disse...

Joel é você???

^
|
|
|
|

Anônimo disse...

Olá, bom dia, tenho duas panelas "lLe creuset" que descascaram um pouco o fundo. Posso continuar utilzando ou devo descartá-las?
Obrigada.

radio ct disse...

Olá, meu nome é Carlos Eduardo

Preciso organizar um brunch de natal para 30 colegas de trabalho. Como na empresa só temos pratinhos de plástico, queria comprar pratos de ágata, que são lindos, estilosos e neutros. Mas não sabia se seria mais econômico comprar os usados, muitas vezes lascados, oferecidos pela internet. Seu artigo foi muito útil, muito obrigado,
Carlos

Unknown disse...

É prós e não pós. Prós quer dizer a favor, enquanto pós, vem de posterior. ;)

Heloise dos Anjos disse...

É prós e não pós. Prós quer dizer a favor, enquanto pós, vem de posterior. ;)