terça-feira, 8 de março de 2011

Memórias afetivas tem gosto de:

A comida definitivamente move o mundo e, para se certificar disso, basta observar o curso da história. Além de mover o mundo, a comida une as pessoas!!!
Assim como a história da humanidade, a história de cada um de nós também é marcada por diversos sabores, aqueles dos quais a gente repete a dose sempre que tem saudade, aqueles dos quais a hipótese de um reencontro é refutada com uma cara de nojo (como aquela que a gente faz quando bebe um gole de leite e sente um pedaço de nata na língua) ou aqueles que, mesmo não podendo sentir de novo tempos depois, a gente se lembra dele com a fidelidade do primeiro e inesquecível encontro.
O primeiro post dessa seção entra na categoria a gente repete sempre que tem saudade! Minha temporada em Assis tem vários sabores, valeria até uma sessão especial e como essa memória não é minha: com a palavra Shellida Duarte da Silva, colega de faculdade de Bady Bassitt/SP, porque é o tipo de coisa que a gente sabe sobre todo e qualquer unespiano: o nome, o curso e a cidade de onde ele veio!

Nenhum comentário: